A minha última semana de gravidez foi intensa! Veja o que aconteceu!

Última semana de gravidez e desafios enfrentados

Já contei aqui no Blog um pouquinho sobre minha gestação, mas ainda não tinha contado detalhes da minha última semana de gravidez.

Ela foi um pouco intensa, mas graças a Deus no fim deu tudo certo! Eu tive celulite bacteriana, vou explicar detalhes para vocês.

Celulite bacterina

Eu não conhecia esta doença, para mim celulite eram os furinhos na pele consequentes do acúmulo de gordura, estes que nenhuma mulher gosta, mas a maioria tem, sabe?

Mas no meu caso, foi diferente, tive Celulite bacteriana nos pés,  ela é causada geralmente pela bactéria Streptococcus B, hemolítico do grupo A (mais raramente por outras bactérias).

Não dar a devida atenção pode ser letal

A celulite bacteriana exige acompanhamento médico, principalmente se ocorrer durante a gestação, caso contrário pode tornar-se gravíssima (letal).

A dermatologista estética Dr Tânia Vilela explica que a celulite infecciosa é provocada por vários tipos de bactérias.A infecção ocorre quando existe uma porta de entrada, como uma ferida ou uma picada de inseto. No meu caso, não foi possível identificar a porta de entrada, pois não havia nada aparente.

Acompanhamento com o GO

ultima semana de gravidez
última semana de gravidez

Eu fiz o meu pré natal certinho, inclusive tive acompanhamento com uma nutricionista, pois buscava preparo para o parto normal.

Meu parto como relatei aqui  não ocorreu normal, tive que fazer uma cesárea.

Mas voltando ao assunto da última semana de gravidez e sua intensidade, o meu GO identificou que estava com a celulite bacteriana.

Sintomas

Eu tive muito inchaço na gravidez, por conta da retenção de líquidos e na minha última semana de acompanhamento, meu pé esquerdo estava ainda mais inchado e com uma vermelhidão, parecia que estava com febre no pé.

A celulite infecciosa ou bacteriana se apresenta como uma área dolorida, avermelhada, com calor local e inchaço, seus sintomas incluem:

  • Febre;
  • Dor local;
  • Pele avermelhada no local afetado;
  • Inchaço do local afetado;
  • Inflamação das ínguas próximas à região afetada;
  • Calafrios;
  • Dor de cabeça.

Tratamento

Meu GO iniciou o tratamento com antibióticos (Amoxicilina + clavulanato de potássio ) e fez uma carta com os instruções para equipe que faria o meu parto, indicando a necessidade de utilização de uma meia durante o parto.

Riscos

Se o tratamento for realizado no início, este distúrbio não deixa sequelas, mas se evoluir sem tratamento, pode deixar cicatrizes.

Por se tratar de uma infecção bacteriana, se não for corretamente tratada, pode evoluir para uma infecção sistêmica e levar à morte.

Sem tratamento e diagnóstico há progressão da doença resultando numa infecção grave, podendo evoluir para um abscesso, destruição da região acometida, associar-se à trombose venosa profunda, seguido da disseminação bacteriana e óbito numa frequência que varia de 0,5 a 20% dos casos. (Portal Minha Vida)

Gerou preocupação

Não vou mentir, quando recebi a notícia fiquei um pouco assustada, mas meu GO me tranquilizou, dizendo que o medicamento seria eficaz e que a carta de recomendação para equipe cirúrgica era para prevenir.

Na última semana nossa cabeça fica com um turbilhão de coisas, principalmente quando somos mãe de primeira viagem!

Vem o medo e ansiedade de ter nos braços o bem mais precioso! E com este diagnóstico, meu coração ficou a mil, mas deu tudo certo!

Parto

Tentei o parto normal, infelizmente não deu certo, mas a equipe que cuidou de mim teve todo cuidado necessário.

Tive que realizar um exame antes de ir para mesa de cirurgia, para verificar o estágio, com o propósito de não correr nenhum risco relacionado a trombose.

O que fez a diferença neste período?

O apoio da minha família e a presença do meu esposo, crendo comigo que Deus estava no controle de tudo, que havia uma equipe preparada cuidando de mim e do Biel. E que no fim tudo daria certo! E de fato deu! <3

Importante

Quando sai do período de dieta, retornei em um especialista vascular e em tratamentos de infecções, indicado pelo meu GO. Para avaliar o que ocorreu em minha última semana de gravidez.

E a celulite bacteriana, estava curada, não havia ficado nenhuma sequela. O caso havia sido pontual a este período.

A minha intenção em compartilhar este assunto, foi em ressaltar o quão importante é fazer o pré natal.  Foi durante o acompanhamento que foi detectada a infecção, sendo o tratamento realizado de forma eficaz dentro do tempo hábil.

Um beijo e até mais!

Valéria Queiroz

Valéria Queiroz

Mamãe de um menino fofo (Biel), publicitária, diretora comercial da Nairuz, bem humorada, acredita que a família é a base de tudo.Foi fisgada por este universo de amor sem medidas, quando ficou gravidinha, desde então mergulhou na maternidade e ama estar conectada com todos que não conseguem manter os pensamentos longe deste assunto. “O universo mamãe é algo incrível”.

Comentários no Facebook