Papo de Mãe com Karina Durães

Olá meninas, quem participa conosco hoje é Karina Durães mamãe da fofíssima Isa, ela vai compartilhar conosco experiência sobre o seu parto <3 🙂

#Meu parto foi normal

parto

Olá mamães, fiquei muito feliz em participar da seção “Papo de Mãe” e poder compartilhar um pouco sobre minha experiência com o parto normal.
Eu sempre quis tentar o parto normal, mesmo antes de engravidar era um desejo meu. Assim que descobrimos a gravidez, meu marido e eu conversamos e ele apoiou minha escolha desde o início, o que é muito importante, já que temos muitas dúvidas sobre tudo.
Durante o pré-natal tudo indicava que seria possível o parto normal e não havia qualquer risco para mim ou para a bebê, tive uma gestação tranquila, saudável, meus exames estavam normais, inclusive pressão e não tive diabetes gestacional, enfim nenhuma intercorrência.
Li muito sobre o assunto, conversei com meu Obstetra e estava super tranquila com a decisão.

#O apoio do meu marido foi muito importante

capa karina

Entrei em trabalho de parto (TP) exatamente no dia que estava completando 40 semanas, mas desde o dia anterior já estava sentindo uma leve cólica e acordei perdendo o tampão mucoso.
No dia 30/07 que era a data precisa para o parto tive uma consulta com o Obstetra e ele fez o toque, por volta de 16h, eu estava com 2 dedos de dilatação. Fui para casa e a “cólica” (parece com cólica menstrual) foi ficando cada vez mais forte e por volta de 20h30 eu decidi ir para a Maternidade. Cheguei lá as 22h, foi feita a monitorização da bebê, as contrações já estavam acontecendo a cada 5 minutos, estava com 4 dedos e já fui encaminhada para o pré-parto.

#Deu tudo certo

karina mae
Importante:  Na sala de pré-parto ficam várias mulheres que estão em TP, esperando evoluir a dilatação, a parturiente tem direito a ter consigo uma acompanhante desde que seja mulher. Eu levei minha mãe (foi essencial).
Permaneci no pré-parto até chegar a 8 dedos, atingi isso as 4h30.

No pré-parto somos assistidas por uma equipe de enfermeiras muito bem preparadas. Eu fui para o chuveiro com água morna, fiz exercícios no “cavalinho” (pode ser na bola de Pilates, a parturiente que escolhe). Lá também estouraram minha bolsa, pois cheguei com a bolsa intacta, isso foi feito quando estava com 6 para 7 dedos.
Confesso que a dor que sentimos é muito intensa, mas somos mais fortes do que imaginamos, e as enfermeiras não te deixam desistir, elas nos apóiam durante todo o tempo.
Quando atingi os 8 dedos fui levada para a sala de parto, eu optei pela analgesia, e a anestesia somente é aplicada após os 8 dedos de dilatação, porque se for feita antes disso pode atrapalhar a evolução do TP.
Na sala de parto fui anestesiada e permaneci com a equipe de enfermagem e anestesista até por volta de 5h30 quando atingi 10 dedos e a Obstetra veio para fazer o parto.
Após a analgesia já não sentimos mais dor alguma, sentimos a contração vir, mas não dói nada.

#Minha boneca de luxo chegou

isa

Meninas minha barriga não “abaixou”, ficou super alta, então, mesmo tendo 10 dedos de dilatação a médica sugeriu o uso do fórceps para ajudar na saída da bebê e eu aceitei, pois do contrário poderia ser necessário fazer uma cesárea. Mesmo assim a mamãe tem que fazer força para expulsar o bebê e ao mesmo tempo a Obstetra puxa a criança.Foi necessário a episiostomia e 4 pontos e as 6h15 a Isa nasceu, saudável e linda, graças a Deus.

Sai da sala de parto e me sentia muito bem, nem parecia que tinha acabado de parir. Toda a recuperação foi excelente, não sentimos dor nenhuma, os pontos caíram em menos de 1 semana.

#Tive uma grande experiência

Foto 1

Aprendi algo importante com essa experiência: o melhor parto é aquele que a mãe escolhe.

Há pessoas que encorajam e outras que desencorajam o parto normal, as que indicam ou repudiam a cesariana, então precisamos estar tranquilas, buscar orientação sobre os prós e contras de cada tipo de parto e ter a liberdade de escolher aquele método que nos deixa mais confortáveis e realizadas.

Minha orientação para todas as mães é que se informem com pessoas especializadas sobre o assunto e decidam com calma, afinal temos 9 meses (quase 10) para fazer a escolha. E eu escolhi o parto normal.

Super beijo da Karina Durães e da Equipe Arca Baby

Comentários no Facebook