convivência entre avós e netos-arcababy

Convivência entre avós e netos, qual a importância?❤️

Convivência entre avós e netos❤

Sou suspeita para falar da importância da convivência entre avós e netos! Pois hoje tenho o privilégio de poder conceder isso ao Biel.

Eu não tive este privilégio na totalidade. Quando nasci, minha avó materna (Dona Porcina) já tinha partido e minha avó paterna sempre morou bem distante de nós.  Tínhamos um bom relacionamento, mas ficávamos meses sem nos ver. Contudo, posso afirmar que mesmo distante, o relacionamento que tive com minha avó (Dona Dalvira), me deixou marcas na alma!

O que carrego em minha memória a respeito de minhas avós?

convivência entre avós e netos-arcababy
Convivência entre avós e netos-Arcababy

Avó materna ❤

Certamente, se tivesse tido a oportunidade de conhecer minha vovó Porcina, eu a amaria sem medidas. Trago em minha memória coisas boas que minha mãe sempre contou sobre ela. Muito zelosa, a casa vivia rodeada pelos familiares e amigos, hospitaleira, adorava uma louça de porcelana. Minha mãe me contou que ela tinha uma cristaleira maravilhosa e quando recebia visitas, a mesa posta ficava divina para uma bela refeição.

Decerto, se tivéssemos convivido ela me daria boas aulas 2wq1sobre a importância de servir o próximo e ser hospitaleira.

Avó paterna ❤

Ah, dela eu me lembro muito bem! Quando meus pais programavam nossa viagem para casa dela, eu quase morria de ansiedade. Parecia que demorava uma eternidade para o grande dia chegar! A “Vó Vira” também já se foi , mas carrego boas e saudosas lembranças!

Quando o ônibus estava se aproximando, da janela eu já a avistava na porta nos esperando! Descia correndo e lá estava ela com os olhos marejados! Eu já soltava logo um “benção vó!”. E ela rapidamente “Deus abençoe minha filha,como cresceu!”. Se eu estivesse com algum “salgadinho” nas mãos ela já arrancava e dizia “vai comer comida de verdade menina, tem coisas na cozinha para você!”.

Ela era muito zelosa e asseada com a casa, tinha cara de zangada 😊, não gostava muito de abraços e beijos e foto então, nem pensar!

Ela amava através de atitudes

Para ela, quem ama não precisa ficar falando toda hora “eu te amo”, tem que mostrar com atitudes, e ela fazia isso muito bem! Era a dona do melhor doce de leite com mamão verde, cheia dos dotes culinários! Para mim ela tinha a casa mais cheirosa da cidadela onde morava. Suas louças de alumínio eram todas bem areadas, pareciam um espelho e ai de quem deixasse marca dos dedos quando fosse guardar as louças lavadas que ficavam no escorredor.

Quando chegávamos na casa dela, era tanta fartura que eu nem sabia por onde começar. A casa era simples e bem grande, tinha um quintal enorme com àrvores e frutas, tinha fogão a lenha e uma mina de água. A minha cama estava sempre prontinha, com lençóis branquinhos, pois ela sempre colocava para quarar no sol quando lavava.

A cidadela – Nova Matrona Minas Gerais

Ela morava bem no centro da cidade, de frente com uma igreja e todo mundo conhecia ela. As pessoas quando saiam da igreja, sempre passavam na casa dela para tomar água. Os mais chegados entravam e tomavam uma xícara de café!

Eu ficava da janela olhando o movimento e observando as pessoas se aproximarem. Gritavam: “Dalvira, você tem um cadim de água?”. Coisa de mineiro, sabe? Ela não era muito de prosa, bem reservada! Mas sempre atendia bem as pessoas, tanto que sempre tinha alguém na casa dela!

Inegavelmente, se eu continuar dissertando sobre ela, posso escrever um livro, pois carrego doces lembranças de bons tempos que vivenciamos. Ah, que saudades da minha vovó!

O que diz a ciência sobra a convivência entre avós e netos?

convivência entre avós e netos
Convivência entre avós e netos-Arcababy

Um estudo, feito pelo Boston College, nos Estados Unidos, relata que, durante 19 anos foram estudados 374 avós e 356 netos para que pudessem entender a influência dessa convivência.
E cá entre nós, não precisava nem de estudos para descobrir que o resultado era positivo para ambas as partes.

Para os avós, a conexão permite contato com uma geração muito mais nova e, consequentemente, uma abertura a novas ideias. Para os netos, os idosos oferecem a sabedoria adquirida durante a vida. Decerto este conhecimento acaba sendo incorporado pelas crianças quando elas se tornam adultas.

Os avós também costumam passar às novas gerações muitas histórias sobre o passado, o que é enriquecedor para qualquer criança. Além de tudo isso, os pesquisadores também concluíram que a relação avós-netos pode ajudar a diminuir sintomas depressivos para ambas as partes.

O papel das avós na família é muito importante para o crescimento dos netos

convivência entre avós e netos
Convivência entre avós e netos- Arcababy

Como citei no inicio, o Biel tem uma convivência muito próxima com as avós! Minhã mãe fica com ele todos os dias, para que eu possa empreender, e ele ainda não vai na escolinha! Pelo menos uma vez por semana ele vai passar o dia com a minha sogra!

Ontem mesmo perguntei à ele: “Filho você gosta das suas vovós?”. Ele prontamente me respondeu: ”Eu amo muito elas mamãe, elas são especialistas em cuidar de mim!”.😂😂😂

Eu dei risada, mas no fundo me emocionei! Ele tem apenas 3 anos e já reconhece o amor delas! Tenho certeza que ele terá excelentes lembranças de sua infância com elas, e eu sempre quis isso!

Ele acha que minha mãe não tem nome, por mais que falemos, ele insiste que ela chama vozinha!😂 E minha sogra ele chama carinhosamente de vovó Midi.❤

Tanto a avó materna quanto a paterna desempenham um papel insubstituível quando elas podem estar presentes na família e passar um tempo com seus netos.

E os avôs, como ficam?

convivência entre avós e netos
convivência entre avós e netos

Ah, eles são incríveis também! Foquei em descrever sobre elas mas não esqueci deles! São nossos heróis! Donos do aconchego, da paciência, das melhores estórias.

Quem não se lembra de ir à casa da vovô e poder comer chocolate à vontade? Ou de ter aprontado alguma, e o vovô ter sido cúmplice?😂😂😂

Meu vô João (materno) e meu saudoso vô Berto (paterno), também marcaram minha infância. Por isso não tenho medo em afirmar que nada se compara à convivência com os avós, pois se trata de uma relação leve, que faz a gente se sentir plenamente amada, segura e confiante.

Biel não tem mais o vô paterno(Antônio) e nem o conheceu, mas eu conto para ele sobre o vovô, assim como minha mãe fez comigo. Mas tem o vovozinho “Cilano = Luciano rs” (materno), que apronta junto com ele o tempo todo! Que o mima, brinca com ele e quase não consegue dizer não!

Um elo para vida!

Ter um avô, uma avó a quem amar é tão gostoso quanto ter um neto ou uma neta a quem ensinar amor.

Dia 26 de Julho é comemorado o dia dos avós e eu carinhosamente quis ressaltar o quão importante eles são para nós!❤❤❤

Enquanto escrevia este conteúdo ouvia esta canção e me fez refletir sobre a importância de cada gesto de amor que recebi deles, como isso foi importante em meu processo de formação!

E quantos sorrisos e abraços o Biel recebe dos avós, amor sem desejar nada em troca!

“Por isso, eu prefiro sorrisos
E os presentes que a vida trouxe
Pra perto de mim”… Ana Vilela.

Um beijo!

Valéria Queiroz

Valéria Queiroz

Mamãe de um menino fofo (Biel), publicitária, diretora comercial da Nairuz, bem humorada, acredita que a família é a base de tudo.Foi fisgada por este universo de amor sem medidas, quando ficou gravidinha, desde então mergulhou na maternidade e ama estar conectada com todos que não conseguem manter os pensamentos longe deste assunto. “O universo mamãe é algo incrível”.

Comentários no Facebook